Pular para o conteúdo principal

Maltodextrina e Dextrose–Carboidratos simples de Rápida Absorção


O que é? Chamado popularmente de açúcares, esse grupo de nutrientes é muito mais que isso. São polihidroxialdeídos ou polihidroxicetonas, ou substâncias que liberam estes compostos por hidrólise. Os hidratos de carbonos ou glicídios é a principal fonte de energia para o corpo humano. São classificados de acordo com o número de moléculas:
Monossacarídeos: uma molécula – Glicose, frutose (“açúcar” da fruta) e galactose;
Dissacarídeos: duas moléculas – Sacarose (Glicose + Frutose) – conhecido como açúcar; Maltose (Glicose + Glicose) – açúcar do malte; Lactose (Glicose + Galactose) – “açúcar” do leite.
Oligossacarídeos: de três a vinte moléculas - rafinose, estraquiose, frutooligossacarídeo;
Polissacarídeos: várias moléculas – glicogênio, amido e fibras.
Há uma outra classificação dos carboidratos, como simples e complexos:
Simples – São os monossacarídeos, dissacarídeos e os oligossacarídeos;
Complexos – São os polissacarídeos.
 
Descrição de alguns carboidratos:
· DEXTROSE ou glicose: carboidrato simples, monossacarídeo;
· AÇÚCAR: carboidrato simples, dissacarídeo, formado através de uma ligação glicosídica do tipo α-1,4 das moléculas de glicose e frutose;
· MALTODEXTRINA: carboidrato simples, oligossacarídeo, constituído por cerca de 3 a 18 moléculas de glicose que formam uma cadeia simples, sem ramificações de fácil digestão;
· AMIDO: carboidrato complexo, polissacarídeos, constituído per centenas de moléculas de glicose e frutose que formam uma cadeia complexa, com muitas ramificações, de amilopectina e amilase.
 
Tanto a maltodextrina quanto a dextrose possuem alto índice glicêmico, são rapidamente absorvidas e são responsáveis pela hiperinsulinemia – alta liberação de insulina no sangue e muitas vezes responsáveis pela HIPOGLICEMIA DE REBOTE!

Hipoglicemia de Rebote: Após o consumo de algo muito doce, a glicemia sobe rapidamente. Para corrigir esse feito o pâncreas libera uma boa quantidade de insulina para que a glicemia normalize. como garantia, na maioria das vezes, o corpo libera uma quantidade extra de insulina – já que o corpo não sabe se a pessoa vai consumir mais açúcar - e acaba liberando mais insulina do que a necessaria para normalizar a glicemia causando uma queda na insulina – que é a chamada hipoglicemia de rebote.
Causa: tontura, enjoo e até vômitos. Em treinos causa perda de desempenho. Muitos atletas acabam usando esse tipo de carboidrato para disponibilizar energia rápida para o corpo, porém corre o risco de ter uma hipoglicemia de rebote e como consequência perda de rendimento!

Após o treino o carboidrato é usado para auxiliar na recuperação muscular tanto por ser usado como energia pela musculatura quanto pela via da insulina, que é um hormônio anabólico. Quando consumimos carboidratos de alto índice glicêmico há uma elevada liberação de insulina. Isso no pós-treino auxilia a entrada tanto de energia quanto aminoácidos para os músculos.

RECOMENDAÇÕES:

RECOMENDAÇÕES GERAIS DE CARBOIDRATO PARA PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA
Burke & Deakin, 1994 : Atletas que treinam intensamente: 7-10g de carboidratos/kg de peso/dia ou 60% do VCT;
ADA, 2000 : Praticantes de atividade física: 55 a 60% do VCT e atletas: 60 a 75%;
*6-10g de carboidrato/kg/dia (ADA, 2000).
RECOMENDAÇÕES PRÉ-EXERCÍCIO
ADA,2000: nas 3-4 horas que antecedem:
· 4-5g de carboidrato/kg de peso - 200-300g de carboidrato.
RECOMENDAÇÕES DURANTE O EXERCÍCIO
30-60g de carboidrato/hora (ADA, 2000; Driskell, 2000);
0,7g de carboidrato/kg/hora (ADA, 2000)
RECOMENDAÇÕES PÓS-EXERCÍCIO
· 0,7-3g de carboidrato/kg de peso de 2 em 2 horas, durante as 4-6 horas que sucedem o término do exercício;
· 0,7-1,5g de glicose/kg de peso de 2 em 2 horas, durante as 6 horas após um exercício intenso + 600g de carboidrato durante as primeiras 24 horas (Ivy et al., 1998);
· 1,5g de carboidrato/kg de peso nos primeiros 30 minutos e novamente a cada 2 horas, durante as 4-6 horas que sucedem o término do exercício (ADA, 2002);
· 0,4g de carboidrato/kg de peso a cada 15 minutos, durante 4 horas.
A concentração de maltodextrina numa bebida para ter uma rápida absorção, deve ser de 6 a 8% o que equivale 30 a 40g (1 ½ a 2 collheres de sopa) de malto para cada 500 ml de água.
SUPLEMENTOS NO MERCADO:
Dextrose: 100% Dextrose – Atlhetica; 100% Dextrose – integralmédica; Dextrose – Probiótica®; Dextrose Powder 1000 – Body Action®;
Maltodextrina: 100% Maltodextrina – Atlhetica; Carb up – probiótica®;
Energéticos que contém malto e/ou dextrose na composição: Accelarade – pacific Health®; Glicodry – Nutrilatina ®; Endurox R4 – Pacific Health; Glyco Fuel – Performance Nutrition®;

Att,
Van nutri

Vanessa Lobato Nutricionista Esportiva
#Nutrição Esportiva

Comentários

  1. Está absolutamente fantástico este post, super completo e muito muito muito informativo e não chato de ler! Está muito bem estruturado, Parabéns Vanessa!!

    ResponderExcluir
  2. Show de bola a matéria Gigante!!
    Parabéns pelos termos usados, isso favorece a compreensão.

    ResponderExcluir
  3. Adorei encontrar este post, pois me dá a oportunidade de fazer uma pergunta que, infelizmente, a nutricionista que me consultei, não soube responder: o mel substitui a malto e a dextrose no pos-treino? tenho certeza que agora terei uma resposta. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Os três são carboidratos simples.
      Sim, substitui.
      Att,
      Van nutri

      Excluir
  4. Olá Vanessa ! Eu gostaria de saber se a maltodextrina pode ser usada associada a whey protein no pré e pós treino por diabéticos tipo 2 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Procure um profissional para melhor orientá-lo. O uso deve ser acompanhado de um profissional.
      Eu, não aconselho, ok!
      Maltodextrina é açúcar.
      Att,
      Van nutri

      Excluir
    2. Obrigado pela atenção e parabéns pelo blog.
      Estou aguardando novas publicações.

      Excluir
  5. Olá Vanessa parabéns pelo blog. Então, qual vc me indica comprar: malto ou dexto?
    Cézar Mamede Jr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cézar!

      Não sei rs. Não conheço a sua necessidade! Procure um nutricionista para fazer uma avaliação e assim melhor ajudá-lo!

      Excluir
  6. Olá, Vanessa!

    Sofria com esse efeito rebote e nem sabia. Costumava tomar malto antes e durante o treino, pq sentia que me dava mais energia. Mas depois de um tempo, passei a ter tonturas, vista turva, suor frio, quase desmaiar enquanto malhava. Como minha pressão é normalmente baixa, achava que era só queda de pressão.

    O instrutor me dava algo doce pra comer, e eu voltava ao normal, mas encerrava o treino e ia pra casa. Isso se repetiu várias vezes, até que desisti de malhar, achando que estava com algum problema. Fiz um check-up e não tinha nada.

    A malto era sem sabor e sem cheiro, mistura com leite e nescau pra ficar mais palatável. Será que foi esse o erro? Vou voltar a malhar, mas queria indicação de um suplemento pra antes e durante o treino. O que vc me sugere?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter sido por causa da malto mesmo =/
      Procure realizar uma consulta com nutricionista para ser avaliada e saber o que é melhor para o seu caso ;)
      Att
      Van nutri

      Excluir
  7. Boa Noite,

    Gostaria de saber exemplos de CARBOIDRATOS a serem ingeridos antes do treino e CARBOIDRATOS + PROTEINAS após o treino...

    Pois vi um noticiário falando sobre o treino e quais alimentos devemos comer antes e depois dos treinos...

    ResponderExcluir
  8. OLÁ GOSTARIA DE SABER SE AQUELES SUCOS EM PÓ TIPO TANG PODEM SER USADOS ANTES E DURANTE O TREINO COMO FONTE DE MALTODEXTRINA E CARBOIDRATOS SIMPLES

    ResponderExcluir
  9. Olá, queria saber se a maltodextrina pode propiciar pedra nos rins.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pelo esclarecimento! Tenho intolerancia a glicose e todas as vezes que eu comia bolo ou pão com adoçante forno e fogão minha glicose aumentava muito! Vou usar ameixa seca que adoça a receita de pão numa boa. Agora no bolo....não sei o que usar!



    ResponderExcluir
  11. Talvez meu questionamento fuja do foco mas quem sabe?! Vejo esse composto em alimentos voltado ao publico infantil. Tenho um bebê de 11 meses e nem sempre dá para bater o leite dele com um cereal e fruta. Nessas situações usamos esses produtos. Qual o efeito sobre o organismo do bebê? os rótulos destacam SEM ADIÇÃO DE AÇÚCAR mas não é açúcar? Li sobre Hipoglicemia de Rebote e fiquei em alerta.

    ResponderExcluir
  12. Poderia me esclarecer porque a maltodextrina também é definida como carboidrato complexo diferente da sua definição? Outrossim,algumas publicações consideram que obrigatoriamente a maltodextrina não tem IG alto,deve-se levar em conta também a intensidade de hidrólise da mesma. O que você acha a respeito?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Café

Cafézinho! Eu amo!

Posso dizer que é o meu ponto fracos pois amo esta bebida! 
Tomo sem adoçar, pois o sabor é maravilhoso!!! =)
Como muitos brasileiros tem o hábito de consumir diariamente, vou descreve um pouco sobre essa bebida e as suas propriedades!



Qual a composição dessa bebida?
  O mais conhecido componente dessa saboroza bebida é a cafeína, entretanto, há outras substâncias como as lactonas, a celulose que estimula os intestinos; os minerais, que são aproveitados no organismo; os açúcares que dão o toque final ao sabor; e o material lipídico, responsável pelo aroma. Restam ainda as proteínas, que formam a tinta e dão cor ao café, e o tanino que interfere no sabor.


Especificações e Certificação do café:
Muito lemos sobre as propriedades do café, porém esquecemos que para a realização de um estudo a utilização de uma boa matéria-prima é essencial. Quando verificamos uma boa propriedade de um alimento é importante verificar a procedência desse, assim como quando verificamos uma efeit…

Cuidado! Nem todo alimento com alegação de ser integral contém SOMENTE carboidratos INTEGRAIS

O que são alimentos integrais?
Não há uma legislação específica que defina como deve ser um produto integral, mas o Ministério da Saúde considera alimento integral aquele que sua estrutura não foi alterada, mantendo integridade de seus nutrientes sem perder os valores quantitativos e qualitativos. E por isso muitos se confundem com a grande oferta de opções de integrais na prateleira.
Bora desconfundir?
Considere um pão integral ou biscoito integral ou macarrão integral aquele que contiver na sua composição FARINHA DE TRIGO INTEGRAL! Melhor ainda se não tiver associado a farinha de trigo refinada.
Muitos pães são feitos com farinha de trigo refinada e com a adição de alguns cereias, o mais comum é a fibra de trigo. Isso faz com que o teor de fibras do pão aumente, porém não faz com que esse pão seja considerado integral, nem que tenha um índice glicêmico mais baixo.
Exemplos de Macarrão com Farinha de trigo refinada com adição de algum cereal integral para se caracterizar como integral…

Whey Protein

atualizado 01/07/2012

Atualmente, exercício físico é à base de qualquer programa de prevenção de doenças, de manutenção da saúde e de melhora do bem-estar físico.
Mas, algumas pessoas querem mais do que estar saudável querem ficar Sarados!!! Quando essas pessoas chegam à academia com o objetivo de hipertrofia, emagrecimento, ou "secar" = reduzir somente tecido de gordura - logo vão ouvir a indicação de que deverá tomar suplemento protéico, e o mais indicado dos suplementos é o Whey Protein.
Mas, o que é esse tal de WHEY PROTEIN?
Whey protein é um suplemento alimentar proveniente do leite. Que pode ser extraído do soro do processamento de queijos ou os mais recentes que são extraídos diretamente do leite.

Curiosidade: São necessários de 200 a 2000 litros de leite para produzir 1 kg de whey protein.

Segundo a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Alimentar, suplementos alimentares são ALIMENTOS especialmente formulados e elaborados para praticantes de atividade física (...)
IM…