terça-feira, 10 de novembro de 2009

BCAA e LEUCINA

BCAA = Branched-Chain AminoAcids
BCAA são os Aminoácidos Essenciais de Cadeia Ramificada - AACR: Leucina, Isoleucina e Valina
Aminoácidos Essenciais = são aminoácidos (AA) que precisamos consumir diariamente, pois nosso corpo não tem a capacidade de sintetizar, então devemos ingerir estes na dieta para manter o equilíbrio do corpo.

Representam aproximadamente um terço do total de aminoácidos presentes na musculatura!

Necessidade diária dos BCAA:
10 a 28mg/kg/dia.
Informação importante:
AA aromáticos (triptofano, tirosina e fenilalanina): precursores dos neurotransmissores: serotonina, dopamina e nore-epinefrina

Funções:
1. Precursores:
Glutamato no cérebro – neurotransmissor excitatório em receptores n-metil-d-aspartato (NMDA)
Glutamina nos músculos – servem para manutenção de glutamina e parecem efetivamente fortalecer a função imunológica.
Alanina - Está relacionado ao metabolismo da glicose. É importante para a preservação da massa muscular, contra o seu catabolismo.
2. Fonte de energia para os músculos esqueléticos:
A oxidação dos AACR no músculo esquelético não é dependente do fígado.
O fígado também consegue oxidar os BCAA’s mas para isso são necessárias algumas reações químicas antes.
3. Evita a fadiga central:
Durante o exercício esse tipo de fadigo é causada pela elevada entrada de triptofano (aminoácido precursor de serotonina) no cérebro, o que é bom quando queremos relaxar, mas durante o exercício NÃO!
O aumento de triptofano entrando no cérebro ocorre pela diminuição de BCAA na corrente sangüínea, já que esses estão sendo usados como fonte de energia.
Os AACR e o triptofano são aminoácidos neutros que competem na barreira hematoencefálica, logo aquele que estiver em maior concentração é transportado para dentro do cérebro.


4. Síntese muscular:
Os aminoácidos de cadeia ramificada estimulam a síntese da proteína muscular para o desenvolvimento da massa magra. Liberam o glicogênio hepático e muscular para o melhor desempenho e resistência nos exercícios.
5. Exercem efeito anticatabólico:
Servem como fonte energética durante exercícios prolongados quando as reservas do glicogênio são esgotadas. A ingestão conjunta de AACR e carboidratos diminuiria a degradação muscular durante o exercício minimizando o catabolismo por aumento da oferta de substratos energéticos

LEUCINA
Componente importante dos BCAA!
A leucina estimula a hipertrofia muscular:
Via mTOR que estimula a síntese protéica via DNA:
O aumento intracelular da leucina promove ativação da mTOR (mammalian Target of Rapamycin) que inibe a autofagia e estimula a Transcrição, Translação do RNAm, Biossíntese dos ribossomos, Proliferação celular, Organização Citoesquelética, tudo para favorecer o crescimento celular = estímulo de síntese de proteínas!
Via insulina:
Estimula a liberação de insulina pelo pâncreas;
Age em sinergia com a insulina, que é um hormônio anabólico, no processo de estímulo de síntese protéica. A leucina auxilia a insulina a iniciar a síntese protéica, ou seja, a insulina é o ativador para a síntese e a leucina é o sinal para início da translação.
BCAA X Fenilcetonúria
A fenilcetonúria é uma doença caracterizada pela deficiência inata de enzimas que convertem o aminoácido fenilalanina em tirosina. Essa deficiência acarreta no aumento dos níveis de fenilalanina no sangue o que pode causar problemas neurológicos.
Como a fenilalanina utiliza o mesmo transportador dos BCAA para ultrapassar a barreira hematoencefálica, a hipótese é que altos níveis dos BCAA reduziria a entrada de fenilalanina no cérebro o que reduziria danos neurológicos.
MAS, é necessário mais estudos para a utilização da suplementação de BCAA nesses casos!!!!
BCAA X detoxificação:
Detoxificação: é a eliminação de substâncias tóxicas do corpo através da ação conjunta do fígado, vesícula biliar, intestino e rins.
Os BCAA participam da fase I de desintoxificação.
BCAA X Hepatopatas:
Como os AACR são independentes do fígado para serem utilizados como fonte energética, esses são usados na área clínica em pacientes com problemas no fígado para minimizar o trabalho desse órgão e garantir energia para a musculatura do paciente.
Contra-indicação:
Altas doses interferem com o transporte de outros aminoácidos, tais como o triptofano ao cérebro o que pode não ser bom algumas vezes;
Devido a esse fato qualquer pessoa que seja particularmente propensa a depressão, flutuações de humor, ansiedade ou desordens compulsivo-obssesivas, deve consultar um médico antes de suplementar com BCAA e ficar alerta para qualquer piora dos sintomas.
SUPLEMENTAÇÃO:
BCAA:
Pode ser feita tanto em hepatopatas, em pessoas que passam por processo de desintoxificação, quanto em esportistas e atletas.
Para praticantes de atividade física:
É mais utilizada em exercícios de endurance - longa duração (superior a 90 minutos), pois as resercas desses aminoácidos parecem diminuir após +/- 90minutos de exercício.
Alguns estudos associam a suplementação de AACR com carboidratos no intuito de potencializar o efeito ergogênico dos aminoácidos e poupar glicogênio durante o exercício de endurance.
Por representar 1/3 dos aminoácidos presentes nos músculos são utilizados por praticantes de exercícios de resistência, como a musculação para ajudar na recuperação muscular;
O whey protein é uma fonte rica de BCAA!
LEUCINA:
Utilizado para pessoas com problemas na liberação de insulina e por praticantes de atividade física.
Para praticantes de atividade física:
É utilizado para ajudar na hipertrofia muscular, via liberação de insulina e estímulo do mTOR.
Bem, é isso!
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

QUANTIDADE, HORÁRIO, FREQUÊNCIA E OUTRAS informações sobre o modo de consumo dos BCAA EU NÃO RESPONDO POIS ISSO DEPENDE DE VÁRIOS FATORES que dever ser avaliados individualmente levando em conta as necessidades nutricionais, a rotina alimentar e os objetivos!!!! Agradeço a compreensão!


A necessidade de suplementação deve ser avaliada por um profissional!


INFORMAÇÃO: POR ALGUM MOTIVO, QUE EU NÃO SEI O PORQUÊ, NÃO CONSIGO MAIS RESPONDER OS COMENTÁRIOS AQUI ESCRITOS! SENDO ASSIM, SOLICITO QUE MANDE NA CAIXA DE MENSAGENS AO LADO, OK!



Att,
Van nutri

Vanessa Lobato Nutricionista Esportiva
#Nutrição Esportiva

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Tempo seco e quente em São Paulo

Todos reclamam do calor e da baixa umidade do ar em São Paulo, mas todos se lembram de tomar líquidos?

Seguem algumas dicas importantes para esse período:

Primeira – H.I.D.R.A.T.A.Ç.Ã.O:

Ingerindo água, sucos naturais, consumir muitas frutas como melancia, abacaxi, laranja etc

Ande sempre com uma garrafinha de água. E no ambiente de trabalho, lembre-se de tomar água, mas, tenha a sua própria caneca para evitar desperdícios de copinhos... http://nutrivanessalobato.blogspot.com/2009/11/beba-saude-e-ajude-o-meio-ambiente.html

A reposição hídrica em volumes equivalentes às perdas de água pela sudorese pode prevenir quedas de volume sangüíneo no corpo e ajuda na regulação da temperatura interna do corpo.

Para as atividades prolongadas, de mais de uma hora de duração, ou para as atividades de elevada intensidade como o futebol, o basquetebol e, o tênis, água não é suficiente para a hidratação!

O suor é composto principalmente por água, mas também contêm outros compostos como uréia e minerais como o sódio, assim quando a atividade física é prolongada é necessário o consumo de bebidas isotônicas, que contêm carboidratos, sódio e potássio, para uma hidratação completa.

Outras dicas importantes:

* Hidratantes para pele;

* Uso de filtros solares;

* Evite banhos quentes e/ou demorados;

* Evite exposição solar das 10h às 17h;

* Evite atividades físicas no horário de 11h às 15h;

* Coloque soro fisiológico nas narinas;

* Faça compressas de água filtrada nos olhos, se eles estiverem irritados;

* Coloque umidificador de ar nos ambientes ou bacias com água em ambientes fechados.

Efeitos da desidratação no organismo:

· Redução de 1 a 2% do peso corporal durante a atividade física: inicia-se o aumento da temperatura corporal em

até 0,4 ºC para cada percentual subseqüente de desidratação.

· Em torno de 3%, há uma redução importante do desempenho;

· 4 a 6% pode ocorrer fadiga térmica;

· A partir de 6% existe risco de choque térmico, coma e morte.

Exemplo de cálculo:

Peso antes da atividade física: 70 kg

Redução de peso durante/após a atividade:

   1 – 2%: 700g a 1,5kg

   3%: 2,0 kg

   4 – 6%: 3,0 a 4,5 kg

   > 6%: acima 5kg

Bem, é isso!

Vamos hidrataaaaaaaaaaaaaaaarrrrrrrrrrrr

Atenciosamente,

Vanessa Alves Lobato

Nutricionista

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u647366.shtml

SOCIEDADE Brasileira de Medicina Esportiva. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ações ergogências e potenciais riscos para a saúde. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva. v.9, n.2, mar – abr 2003.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

BEBA SAÚDE E AJUDE O MEIO AMBIENTE

Imagine uma empresa que tenha 200 funcionários. Se cada um desses colaboradores usar em média 10 copos descartáveis por dia, teremos 2 mil copinhos no lixo no fim do dia. A conta fica cada vez mais assustadora, no fim do mês teremos a somatória de 40 mil copos (contando apenas os dias úteis) e ao final de um ano serão 480 mil copinhos espalhados, poluindo o meio ambiente. Mesmo que a empresa faça coleta seletiva e mande esse material para a reciclagem, não haverá muitos benefícios, já que a reciclagem dos copos é muito trabalhosa e não compensa, pois o processo é caro, longo e pouco interessante.
Pensando nisso a rede Mundo Verde, lançou a campanha: "Beba Saúde" . A proposta é substituir os copos descartáveis por canecas.

Compre essa idéia e beba saúde! Adquira sua caneca Mundo Verde OU outra caneca!!!!!!!!! O importante é P.A.R.T.I.C.I.P.A.R e divulgar a idéia!


Att,
Van nutri
Vanessa Lobato Nutricionista Esportiva
#Nutrição Esportiva